Home / Armazenagem x Estocagem — Entenda…

Armazenagem x Estocagem — Entenda A Diferença

Você sabe a diferença entre armazenagem e estocagem? Muitas vezes até mesmo os profissionais da área da logística costumam não ter uma definição clara e objetiva dos dois conceitos, que apesar das suas proximidades, se referem a diferentes processos dentro do setor. 

Para sanar as dúvidas de uma vez por todas,  neste artigo você vai ler sobre: 

  • qual a diferença entre armazenagem e estocagem?;
  • quais são as estratégias adotadas para estocagem?
  • os benefícios da armazenagem nas operações logísticas .

Qual a diferença entre armazenagem e estocagem? 

Embora sejam termos correlatos e se refiram a objetivos similares, entender a diferença entre armazenagem e estocagem é importante para poder conduzir os processos da melhor forma possível. 

Veja as suas definições a seguir:

O que é estocagem?

O estoque ou estocagem diz respeito à guarda temporária ou permanente de matérias-primas, produtos semiacabados e até mesmo mercadorias prontas para o consumo. 

Esse processo está presente em todos os estágios da cadeia produtiva, ou seja,  desde a indústria até as lojas de varejo, onde o item é destinado ao consumidor final.

Nesse sentido, é possível considerar duas atividades distintas : 

  • movimentação dos materiais da área de recebimento até a posição de estocagem no armazém;
  • guarda do material em uma determinada posição dentro do armazém.

O que é armazenagem?

A armazenagem é de extrema importância para diversos tipos de negócios, pois  se trata de um conceito muito mais amplo que engloba todas as atividades dos pontos de distribuição. A estocagem, inclusive, é uma das suas etapas. Além dessa, o procedimento une: 

  • os processos logísticos ligados a distribuição de mercadorias;
  • fluxo de produtos;
  • equipamentos e tecnologias utilizadas;
  • embalagem;
  • retirada de itens;
  • expedição de produtos.

Além disso, a armazenagem requer uma estrutura física, que pode ser um galpão de estrutura flexível ou um armazém convencional de alvenaria, para acomodar os itens de forma estratégica. 

O uso do espaço deve ser estratégico para que os itens tenham a acomodação e circulação corretas. 

Além do espaço físico, outros equipamentos como empilhadeiras, prateleiras e carrinhos são necessários, assim como scanners e computadores que ajudam no controle das mercadorias distribuídas pelo espaço.

Quais as estratégias adotadas para estocagem? 

No universo da logística a mercadoria parada significa perda de dinheiro e o estoque está diretamente ligado às estratégias de vendas e fluxo de caixa. Por conta disso, existem métodos utilizados para gerir o estoque da maneira mais adequada para cada realidade.  

First expired, first out (FEFO)

Esse método também é conhecido pela sua tradução “Primeiro Vence, Primeiro Sai” (PVPS) e está diretamente ligado à validade do produto estocado. 

Ele é  bastante utilizado para alimentos que, quando expostos nas prateleiras de um supermercado, tem como tendência que os consumidores prefiram os produtos com a data de fabricação mais atual, passando a ideia de que estão mais frescos e adequados para o consumo. 

First in, first out (FIFO)

Neste caso os produtos que entram em estoque primeiro devem ser os primeiros a serem despachados e liberados para o consumo. É a segunda regra mais comum da gestão de estoques, evitando que produtos sejam perdidos ou ultrapassem o seu prazo de validade. 

Esse método é muito utilizado para produtos perecíveis, especialmente os alimentos, para evitar perdas por conta da validade. 

Last In, first out (LIFO)

Essa estratégia prioriza a saída dos itens que chegaram por último, invertendo a lógica da FIFO. Essa tática é utilizada em estoques de curta permanência, com alto giro de mercadorias  e um curto ciclo de duração. Isso porque se o produto passasse mais tempo em estoque poderia ultrapassar o prazo de validade e causar prejuízos. Essa tática também é muito utilizada quando há grandes lançamentos de novos produtos, já que as empresas focam nas estratégias de divulgação para que eles vendam mais. 

As estratégias da armazenagem nas operações logísticas

Ao implementar uma gestão de armazenagem e estocagem, é possível otimizar os processos e obter grandes benefícios como:

Redução do índice de perdas e prejuízos

Quando o processo de armazenagem e estocagem é feito estrategicamente, o produto permanece em sua forma e qualidade, além de diminuir consideravelmente o índice de perdas e prejuízos na empresa, contribuindo para redução de avarias e obsolescências. 

Otimização da localização

Os produtos devem ser tratados com as suas especificidades e, por isso, o local de armazenamento deve ser arejado e facilitar as operações dentro do galpão. 

Outro fator é que os armazéns podem estar espalhados compondo diferentes centros de distribuição e para isso é possível realizar a locação de galpões. 

Potencialização da experiência do cliente

Quando os processos da armazenagem estão bem alinhados ele agrega valor à experiência do cliente uma vez que:

  • impede que os produtos sejam comprometidos;
  • permite que entrega seja feita de forma rápida;
  • conserva as mercadorias. 

Por fim, você pode contar com todos os benefícios deste processo seguindo estes três passos para  aproveitar a capacidade de estruturas de armazenagem

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Blog

Os desafios vencidos pelo time de engenharia no maior Projeto…

Entregue no primeiro semestre de 2020, este Projeto Delta desenvolvido para

Primeiro aplicativo para galpões lonados ganha novas funcionalidades

Lançado há pouco mais de um ano pela Tópico, a solução

Mesmo diante de projeções otimistas, segmento de fertilizante se mantém…

Ao que tudo indica, as boas expectativas de comercialização de fertilizantes

Receba nossa newsletter